A História Pode Ser Contada Na Ponta da Agulha

 Foto: A História Pode Ser Contada Na Ponta da Agulha 

class=


A História Pode Ser Contada Na Ponta da Agulha 

É o que atesta duas obras recuperadas em São João Del-Rei (MG). São toalhas bordadas pelo marinheiro João Cândido, que liderou a Revolta da Chibata, quando diversos marinheiros se mobilizaram em 1910 contra os castigos corporais da Marinha brasileira. 
Os dois bordados chegaram à São João Del-Rei por intermédio de um cidadão local. Antônio Manuel de Sousa Guerra, membro do 51º Batalhão de Caçadores, foi convocado ao Rio de Janeiro para auxiliar no policiamento da cidade durante a Revolta da Chibata e acabou incorporado a um grupo encarregado da guarda dos marinheiros presos, encarcerados na Ilha das Cobras. Tendo acesso aos porões, ele iniciou uma amizade com João Cândido, que lhe ofereceu os bordados em troca do acesso aos jornais da época.
O historiador e professor da UFRJ, José Murilo de Carvalho revela como ficou espantado com a descoberta: "João Cândido tinha a imagem de um marinheiro machão, alto e forte. Sua figura não combinava em nada com o hábito de bordar, que era encarado como uma prática feminina". Embora toscos, os bordados não são obra de quem se aventura pela primeira vez. "Os navios a vapor já existiam, mas esses marinheiros passaram por treinamento em embarcações a vela, de forma que eles teriam muita familiaridade em trabalhar com cordas e todo tipo de nós. Não é estranho imaginar que essa habilidade tenha alguma relação com o costume de bordar".

(Fonte: http://www.ebc.com.br/cultura/)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Buscar na Web

Pesquisa personalizada